Discurso de Madre Teresa – recursos

Discurso de Madre Teresa

por Madre Teresa 3 de fevereiro de 1994

o seguinte é o discurso de Madre Teresa, proferido no National Prayer Breakfast em Washington DC, 3 de fevereiro de 1994. Suas palavras apontadas contra o aborto foram entregues a uma audiência que incluía muitas pessoas proabortivas proeminentes, incluindo o Presidente Clinton e Hillary.O que quer que você tenha feito a um dos menores, você fez a mim Madre Teresa de Calcutá:No último dia, Jesus dirá aos que estão à sua direita: “venham, entrem no Reino. Pois eu estava com fome e você me deu comida, eu estava com sede e você me deu bebida, eu estava doente e você me visitou.”Em seguida, Jesus vai voltar para aqueles que estão em Sua mão esquerda e dizer, “Apartai-vos de mim, porque eu estava com fome e não me alimentar, eu estava com sede e não me dar a bebida, eu estava doente e você não me visita.”Estes lhe perguntarão:” quando te vimos com fome, ou com sede ou doente e não te ajudamos?”E Jesus lhes responderá:” tudo o que vocês negligenciaram fazer a um destes menores, vocês negligenciaram fazer a mim!”Como nos reunimos aqui para orar juntos, acho que será lindo Se começarmos com uma oração que expressa muito bem o que Jesus quer que façamos pelo menos. São Francisco de Assis compreendeu muito bem estas palavras de Jesus e a sua vida é muito bem expressa por uma oração. E esta oração, que dizemos todos os dias após a Sagrada Comunhão, sempre me surpreende muito, porque é muito adequada para cada um de nós. E eu sempre me pergunto se há 800 anos, quando são Francisco viveu, eles tiveram as mesmas dificuldades que temos hoje. Eu acho que alguns de vocês já têm essa oração de paz-então vamos orar juntos.Vamos agradecer a Deus pela oportunidade que ele nos deu hoje de ter vindo aqui para orar juntos. Viemos aqui especialmente para rezar pela paz, alegria e amor. Somos lembrados de que Jesus veio trazer as boas novas aos pobres. Ele nos tinha dito o que é essa boa notícia quando ele disse: “Minha Paz Eu deixo com você, minha paz eu dou a você.”Ele não veio para dar a paz do mundo, que é apenas que não nos incomodamos. Ele veio para dar a paz de coração que vem do amor – de fazer o bem aos outros.E Deus amou tanto o mundo que deu o seu filho-foi uma dádiva. Deus deu seu filho à Virgem Maria, e o que ela fez com ele? Assim que Jesus entrou na vida de Maria, imediatamente ela se apressou em dar essas boas novas. E quando ela entrou na casa de sua prima, Elizabeth, a Escritura nos diz que o feto-o filho no ventre de Elizabeth-saltou de alegria. Ainda no ventre de Maria-Jesus trouxe paz a João Batista, que saltou de alegria no ventre de Isabel.E como se isso não bastasse, como se não bastasse que Deus Filho se tornasse um de nós e trouxesse paz e alegria ainda no ventre de Maria, Jesus Também morreu na cruz para mostrar esse amor maior. Ele morreu por você e por mim, pelo leproso e por aquele homem morrendo de fome e aquela pessoa nua deitada na rua, não só de Calcutá, mas da África e de todos os lugares. Nossas irmãs servem essas pessoas pobres em 105 países em todo o mundo. Jesus insistiu que nos amássemos uns aos outros como ele ama cada um de nós. Jesus deu sua vida para nos amar e nos diz que também temos que dar o que for preciso para fazer o bem uns aos outros. E no Evangelho Jesus diz muito claramente: “ame como eu te amei.”Jesus morreu na cruz porque foi isso que levou para ele fazer o bem para nós-para nos salvar do nosso egoísmo no pecado. Ele desistiu de tudo para fazer a vontade do Pai-para nos mostrar que também nós devemos estar dispostos a desistir de tudo para fazer a vontade de Deus-para amar uns aos outros como ele ama cada um de nós. Se não estamos dispostos a dar o que for preciso para fazer o bem uns aos outros, o pecado ainda está em nós. É por isso que também devemos dar um ao outro até doer.Não basta dizermos: “amo a Deus”, mas também preciso amar o próximo. São João diz que você é um mentiroso se diz que ama a Deus e não ama o próximo. Como você pode amar a Deus a quem você não vê, se você não ama o seu próximo a quem você vê, a quem você toca, e não faz o bem a ele? Isso requer que eu esteja disposto a dar até doer. Caso contrário, não há amor verdadeiro em mim e eu trago injustiça, não paz, para aqueles ao meu redor.

machucou Jesus nos amar. Fomos criados à sua imagem para coisas maiores, para amar e ser amados. Devemos “colocar em Cristo” como a Escritura nos diz. E assim, fomos criados para amar como ele nos ama. Jesus faz de si mesmo o faminto, o nu, o sem-teto, o indesejado, e ele diz: “você fez isso comigo.”No último dia ele dirá aos que estão à sua direita: “tudo o que você fez com o menor deles, você fez comigo, E ele também dirá aos que estão à sua esquerda, tudo o que você negligenciou fazer pelo menor deles, você negligenciou fazer isso por mim.Quando ele estava morrendo na cruz, Jesus disse: “Tenho sede.”Jesus tem sede do nosso amor,e esta é a sede de todos, pobres e ricos. Todos nós temos sede do amor dos outros, que eles saiam do seu caminho para evitar nos prejudicar e fazer o bem para nós. Este é o significado do amor verdadeiro, para dar até doer.Eu nunca posso esquecer a experiência que tive ao visitar uma casa onde eles mantinham todos esses velhos pais de filhos e filhas que tinham acabado de colocá-los em uma instituição e esquecê-los-talvez. Eu vi que naquela casa esses idosos tinham tudo-boa comida, lugar confortável, televisão, tudo, mas todos estavam olhando para a porta. E eu não vi um único com um sorriso no rosto. Virei-me para a irmã e perguntei: “Por que essas pessoas que têm todo o conforto aqui, por que todas estão olhando para a porta? Por que eles não estão sorrindo?”Estou tão acostumado a ver os sorrisos em nosso povo, até os moribundos sorriem. E a irmã disse: “É assim que é quase todos os dias. Eles estão esperando, eles estão esperando que um filho ou filha venha visitá-los. Eles são feridos porque são esquecidos. E veja, essa negligência ao amor traz pobreza espiritual. Talvez em nossa própria família tenhamos alguém que está se sentindo solitário, que está se sentindo doente, que está se sentindo preocupado. Estamos aí? Estamos dispostos a dar até doer para estar com nossas famílias, ou colocamos nossos próprios interesses em primeiro lugar? Estas são as perguntas que devemos fazer a nós mesmos, especialmente quando começamos este ano da família. Devemos lembrar que o amor começa em casa e também devemos lembrar que ” o futuro da humanidade passa pela família.’

fiquei surpreso no Ocidente ao ver tantos meninos e meninas jovens drogados. E eu tentei descobrir o porquê. Por que é assim, quando aqueles no Ocidente têm tantas coisas mais do que aqueles no Oriente? E a resposta foi: ‘porque não há ninguém na família para recebê-los.”Nossos filhos dependem de nós para tudo – sua saúde, sua nutrição, sua segurança, Sua vinda para conhecer e amar a Deus. Por tudo isso, eles nos olham com confiança, esperança e expectativa. Mas muitas vezes pai e mãe estão tão ocupados que não têm tempo para seus filhos, ou talvez nem sejam casados ou tenham desistido de seu casamento. Então seus filhos vão às ruas e se envolvem em drogas ou outras coisas. Estamos falando do amor da criança, que é o amor e a paz deve começar. Estas são as coisas que quebram a paz.Mas eu sinto que o maior destruidor da paz hoje é o aborto, porque é uma guerra contra a criança, um assassinato direto da criança inocente, assassinato pela própria mãe. E se nós aceitamos que uma mãe pode matar até mesmo sua própria criança, como nós podemos dizer a outras pessoas, não para matar um ao outro? Como convencer uma mulher a não fazer um aborto? Como sempre, nós devemos persuadi-la com amor e nós nos lembrar que amor significa estar disposto a dar até que doa. Jesus deu até a sua vida para nos amar. Assim, a mãe que está pensando em aborto, deve ser ajudada a amar, isto é, ao Pai é dito que ele não precisa assumir nenhuma responsabilidade pela criança que trouxe ao mundo. O pai provavelmente colocará outras mulheres no mesmo problema. Portanto, o aborto só leva a mais aborto. Qualquer país que aceite o aborto não está ensinando seu povo a amar, mas a usar qualquer violência para conseguir o que deseja. É por isso que o maior destruidor do amor e da Paz é o aborto.Muitas pessoas estão muito, muito preocupadas com os filhos da Índia, com os filhos da África, onde muitos morrem de fome, e assim por diante. Muitas pessoas também estão preocupadas com toda a violência neste grande país dos Estados Unidos. Essas preocupações são muito boas. Mas muitas vezes essas mesmas pessoas não estão preocupadas com os milhões que estão sendo mortos pela decisão deliberada de suas próprias mães. E este é o maior destruidor da paz hoje-o aborto que leva as pessoas a tal cegueira.

e por isso eu apelo na Índia e apelo em todos os lugares-“vamos trazer a criança de volta.”A criança é o dom de Deus para a família. Cada criança é criada à imagem e semelhança especiais de Deus para coisas maiores-amar e ser amado. Neste ano da família, devemos trazer a criança de volta ao centro de nossos cuidados e preocupações. Esta é a única maneira que nosso mundo pode sobreviver porque nossos filhos são a única esperança para o futuro. Como as pessoas mais velhas são chamadas a Deus, apenas seus filhos podem tomar seus lugares.Mas o que Deus nos diz? Ele diz: “Mesmo que uma mãe pudesse esquecer seu filho, não vou esquecer você. Entalhei-te na palma da minha mão.”Estamos esculpidos na palma da sua mão; aquele feto foi esculpido na mão de Deus desde a concepção e é chamado por Deus para amar e ser amado, não só agora nesta vida, mas para sempre. Deus nunca pode nos esquecer.

vou lhe dizer algo bonito. Estamos lutando contra o aborto por adoção – pelo cuidado da mãe e adoção de seu bebê. Salvamos milhares de vidas. Nós enviamos a palavra às clínicas, aos hospitais e às estações de polícia: “Por favor, não destrua a criança; nós vamos levar a criança.”Então sempre temos alguém dizendo às mães em apuros:” Venha, vamos cuidar de você, vamos conseguir um lar para o seu filho.”E temos uma enorme demanda de casais que não podem ter um filho-mas eu nunca dou um filho a um casal que fez algo para não ter um filho. Jesus disse: “quem recebe uma criança em meu nome, a mim me recebe.”Ao adotar uma criança, estes casais recebem Jesus mas, ao abortar uma criança, um casal se recusa a receber Jesus.

por favor, não mate a criança. Eu quero a criança. Por favor, dê-me a criança. Estou disposto a aceitar qualquer criança que seria abortada e dar essa criança a um casal que amará a criança e será amada pela criança. Somente da casa de nossos filhos em Calcutá, salvamos mais de 3.000 crianças do aborto. Essas crianças trouxeram tanto amor e alegria aos pais adotivos e cresceram tão cheias de amor e alegria.

eu sei que os casais têm que planejar sua família e para isso há planejamento familiar natural. A maneira de planejar a família é o planejamento familiar natural, não a contracepção. Ao destruir o poder de dar vida, através da contracepção, um marido ou esposa está fazendo algo para si mesmo. Isso volta a atenção para si mesmo e assim destrói os dons do amor nele ou nela. Ao amar, o marido e a esposa devem voltar a atenção um para o outro, como acontece no planejamento familiar natural, e não para si mesmos, como acontece na contracepção. Uma vez que o amor vivo é destruído pela contracepção, o aborto segue com muita facilidade.

eu também sei que existem grandes problemas no mundo – que muitos cônjuges não se amam o suficiente para praticar o planejamento natural e disse: “Vocês, pessoas que praticaram a castidade, são as melhores pessoas para nos ensinar o planejamento familiar natural, porque nada mais é do que autocontrole por amor um pelo outro.”E o que essa pobre pessoa disse é muito verdadeiro. Essas pessoas pobres talvez não tenham nada para comer, talvez não tenham um lar para morar, mas ainda podem ser ótimas pessoas quando são espiritualmente ricas.

quando pego uma pessoa na rua, com fome, dou-lhe um prato de arroz, um pedaço de pão. Mas uma pessoa que está excluída, que se sente indesejada, não amada, aterrorizada, a pessoa que foi expulsa da sociedade-essa pobreza espiritual é muito mais difícil de superar. E o aborto, que muitas vezes decorre da contracepção, leva um povo a ser espiritualmente pobre, e essa é a pior pobreza e a mais difícil de superar.Aqueles que são materialmente pobres podem ser pessoas muito maravilhosas. Uma noite saímos e pegamos quatro pessoas da rua. E um deles estava em péssimas condições. Eu disse às irmãs: “você cuida dos outros três; Eu vou cuidar daquele que parece pior.”Então eu fiz por ela tudo o que meu amor pode fazer. Eu a coloquei na cama, e havia um sorriso tão bonito em seu rosto. Ela pegou minha mão, como ela disse apenas uma palavra: “obrigado” – e ela morreu.Não pude deixar de examinar minha consciência diante dela. E eu perguntei: “o que eu diria se eu estivesse no lugar dela?”E minha resposta foi muito simples. Eu teria tentado chamar um pouco de atenção para mim mesmo. Eu teria dito:” estou com fome, estou morrendo, estou com frio, estou com dor ” ou algo assim. Mas ela me deu muito mais-ela me deu seu amor grato. E ela morreu com um sorriso no rosto. Depois havia o homem que pegamos do ralo, meio comido por vermes e, depois de O Termos levado para casa, ele só disse: “Eu vivi como um animal na rua, mas vou morrer como um anjo, amado e cuidado.”Então, depois de removermos todos os vermes de seu corpo, tudo o que ele disse, com um grande sorriso, foi: “irmã, vou para casa para Deus”-e ele morreu. Foi tão maravilhoso ver a grandeza daquele homem que podia falar assim sem culpar ninguém, sem comparar nada. Como um anjo – esta é a grandeza das pessoas que são espiritualmente ricas, mesmo quando são materialmente pobres.

não somos assistentes sociais. Podemos estar fazendo trabalho social aos olhos de algumas pessoas, mas devemos ser contemplativos no coração do mundo. Pois devemos trazer essa presença de Deus para sua família, pois a família que reza junto permanece unida. Há tanto ódio, tanta miséria, e nós com nossa oração, com nosso sacrifício, estamos começando em casa. O amor começa em casa, e não é o quanto fazemos, mas quanto amor colocamos no que fazemos.Se somos contemplativos no coração do mundo com todos os seus problemas, esses problemas nunca podem nos desencorajar. Devemos sempre lembrar o que Deus nos diz nas escrituras:”mesmo que uma mãe possa esquecer a criança em seu ventre”-algo impossível, mas mesmo que ela possa esquecer- ” nunca vou esquecer você.”

e então aqui estou falando com você. Quero que encontres os pobres aqui, primeiro na tua casa. E começar o amor lá. Seja essa boa notícia para o seu próprio povo primeiro. E descubra seus vizinhos ao lado. Sabes quem são?

tive a experiência mais extraordinária de amor ao próximo com uma família Hindu. Um cavalheiro veio à nossa casa e disse: “Madre Teresa, há uma família que não come há tanto tempo. Faz alguma coisa.”Então eu peguei um pouco de arroz e fui lá imediatamente. E eu vi as crianças-seus olhos brilhando de fome. Não sei se você já viu fome. Mas eu já vi isso com muita frequência.

mas havia aquelas crianças, irradiando alegria, compartilhando a alegria e a paz com a mãe, porque ela tinha o amor para dar até doer. E você vê que é aqui que o amor começa – em casa na família. Assim, como mostra o exemplo desta família, Deus nunca nos esquecerá e há algo que você e eu sempre podemos fazer. Podemos manter a alegria de amar Jesus em nossos corações e compartilhar essa alegria com tudo o que entramos em contato. Vamos fazer isso um ponto – que nenhuma criança será indesejada, não amada, não querida ou morta e jogada fora. E dê até doer – com um sorriso.

porque falo tanto de dar com um sorriso, uma vez que um professor dos Estados Unidos me perguntou: “Você é casado?”E eu disse: “Sim, e às vezes acho muito difícil sorrir para meu esposo, Jesus, porque ele pode ser muito exigente-às vezes.”Isso é realmente algo verdadeiro. E é aqui que entra o amor – quando é exigente, e ainda assim podemos dar com alegria.

uma das coisas mais exigentes para mim é viajar por toda parte-e com publicidade. Eu disse a Jesus que se eu não for para o céu por mais nada, eu irei para o céu por toda a viagem com toda a publicidade, porque isso me purificou e me sacrificou e me fez realmente pronto para ir para o céu.Se nos lembrarmos que Deus nos ama e que podemos amar os outros como ele nos ama, então a América pode se tornar um sinal de paz para o mundo. A partir daqui, um sinal de cuidado com os mais fracos dos fracos-o feto-deve sair para o mundo. Se você se tornar uma luz ardente de Justiça e paz no mundo, então realmente você será fiel ao que os fundadores deste país representavam. Deus vos abençoe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.