Escalada

a parte superior Vai Melhorar o seu Downers

Ter sido em torno de cena por mais de três décadas, eu estou bem ciente de que a escalada não é todos xícara de chá de chá, mas quando o impulso vem shove, temos que enfrentar a realidade de que, a fim de ir para baixo, primeiro temos de ir para cima. Muitas vezes, o tópico é tabu para o ciclista recreativo, e é fácil desprezar aqueles que procuram o Strava gold ou usam o spandex para “fazer a aptidão”, mas escalar coisas é mais do que apenas subir.

com a maior parte do mercado de compras do Reino Unido pulando no novo movimento enduro, onde o foco se tornou mais orientado para seções assistidas por gravidade da trilha. Muitos pilotos acabam com rodas abaixo de si que são mais adequadas para o Gnar downhill, Sim, são corcéis capazes que permitem que você chegue ao topo sob seu próprio vapor (especialmente graças às rodas dentadas do tamanho dos pratos de jantar). Ainda assim, a indústria e as bicicletas fizeram pouco para vender a subida, e vamos enfrentá-la, é uma venda difícil.

Dakine | View na Mag

DMR de Motos | Ver no Mag

Há uma tendência para os pilotos assumir que ‘mais fácil’ opção para chegar ao topo, seja a estrada da floresta ou o preguiçoso gradiente caminho de acesso é incomum ouvir a frase ‘vamos até os difíceis”. Para mim, isso é uma pena, considerando que, na maior parte de qualquer passeio de bicicleta, você passará a grande maioria do seu tempo real subindo. Então, por que não celebrá-lo, até mesmo abraçá-lo!

sempre há habilidades e técnicas sutis sendo aprendidas quando abordamos um tópico maior, o manual nos dá controle sorrateiro dos dedos e equilíbrio/sensação do freio, o wheelie nos ensina seleção de engrenagens, cadência e tempo de manivela. Escalar trilhas mais desafiadoras não é diferente, e nos apresenta muitas oportunidades, (pense no tempo no relógio), para reservar um valioso tempo de prática. Desenvolver sentidos e técnicas que inevitavelmente melhorarão seu trabalho transversal e criticamente sua descida.

eu aprecio que a aptidão é um fator significativo aqui, mas fugir de um pouco de enxerto duro não vai levá-lo muito longe ao ar livre. Se quebrar um suor não é sua coisa, então é melhor você começar a tricotar. Quanto mais você faz, mais fácil fica, bem resolver. Na verdade, você tende a descobrir que faz as mesmas subidas, mas mais rápido ou começa a caçar coisas mais difíceis e sofrer igualmente como ruins.

Mountain Bike é um esporte que você realmente tem que querer fazer, com certeza tem havido excelentes instalações e ‘caminhos’ para o reino de Off-road. No entanto, se você tem algum poder de permanência real, então você precisará de determinação de aço, as montanhas são totalmente sem remorso e tratam todos com igual desprezo, então é melhor você estar pronto e humilde.

Mesmo em menos intimidante terreno alguns gradientes e seções precisam ser tratadas, rampas íngremes, escorregadia raízes e a contínua repetição de esforço seguido por recuperação de desgaste, mesmo a elite ao longo do tempo, não se precisa de grandes montes, para fazer subidas difíceis! Às vezes, é a repetição de pequenas colinas que são mais difíceis de lidar do que grandes subidas longas, o mais significativo sobe é mais fácil de se estabelecer em um ritmo mais acentuado e seções técnicas, obviamente, precisa de mais garra e delicadeza para passar e em subidas longas que fazer drenagem já o esvaziamento do tanque.

Gloworm | View na Mag

Ragley Motos | Ver no Mag

As seções mais longas entre permitir mais tempo para se recuperar, quando o terreno é intensa, e são de até um minuto, e até a próxima, há pouco tempo para se recuperar antes do próximo esforço, construímos a gravar e executar fora de sopro mais cedo. Mais uma vez, esta observação nos leva de volta a ter a necessidade de misturar nossa equitação se quisermos nos tornar ciclistas de montanha “completos” bem arredondados. Ainda assim, mesmo com as pernas e os pulmões em forma de ponta, eles são pouco úteis se estiverem conectados a um tronco, cabeça e braços que não podem fazer a bicicleta dançar pelo terreno.

se você não tem o básico, volte pelos recursos anteriores e pregue as habilidades básicas, você vai precisar deles! Wheelies e elevadores de roda traseira farão a maior parte do trabalho quando as coisas ficarem tech, e que o tempo de manivela e a seleção de engrenagens irão ajudá-lo ainda mais. Visão define a linha tendo consultado seu banco de dados de tração, seleção de engrenagem está ao seu alcance, e a sustentação para o gradiente, juntamente com as condições da superfície e energia restante ajudará a informar sua escolha de avanço.

Se você tem as pernas e os pulmões para ir para ele, apenas um spin-out ou vaga está em sua maneira de pregar um perito em tecnologia seção de escalada. Erros cruciais vêm de não acelerar em gradientes e seções mais íngremes que sobem, girando marcha muito mais baixa, dirigindo marcha muito maior e olhando para o recurso em vez de passar. A rodagem e a perda de tração se resumem à escolha do pneu, à pressão e às sutis mudanças na distribuição de peso à medida que nos movemos para a frente do selim e voltamos para a parte traseira dele.

estar sentado como se em sua poltrona também causasse estragos com suas chances de limpar uma subida, precisamos pairar acima da sela, às vezes plantada e totalmente sentada, em seguida, outros momentos apenas escovando sua superfície. Quando as rodas precisam de Elevação e movimento ao redor, e quando o gradiente fica muito íngreme, todo o corpo deve entrar em jogo, em pé ‘buzinando’ e não ponderando a moto.

assista a uma escalada Pro road rider ou a um sprint BMX racer, então você verá como eles trazem todo o corpo em jogo, puxando e empurrando a barra para combater a força que está sendo colocada através da manivela, quadro balançando da esquerda para a direita como um pêndulo para entrega máxima de energia – buzinando com dinheiro antigo. Toda essa entrega de energia extra pode funcionar contra nós, e aliviar a pressão através do sistema de acionamento ao antecipar a rotação da roda também ajudará você a superar a inclinação.

Óculos Julbo | View na Mag

Dakine | View na Mag

Quando confrontado com seções que têm considerável passo-ups, há a necessidade de se wheelie para obter a roda da frente para o recurso, este é o lugar onde a progredir que sentada wheelie para um pé de energia wheelie também pode nos ajudar. Usando os cotovelos girando através dos quadris, você pode combater o elevador gerado a partir desse aumento dinâmico na entrega de energia para evitar loop para fora da parte de trás. Como você poder através, a fim de obter a roda traseira para cima, você vai ter que obter essa roda traseira sem peso, enquanto ainda dirigindo a manivela rodada de modo a poder para fora quando a parte traseira passa o ponto de spin-out.

esta é uma progressão de um elevador básico da roda traseira onde você está rolando junto com nenhuma energia caindo. É aqui que essa contração muscular e faixa dinâmica de movimento nas pernas (particularmente articulação do joelho) pagarão dividendos, o truque é nunca ter a manivela na posição vertical ao iniciar o elevador e quando a carga voltar quando a roda traseira encontrar a trilha novamente. Também não levantar excessivamente a roda traseira mais do que o necessário ajuda a montar, é mais um pouco pesado do que um ar real sob o movimento do pneu. Algumas seções exigirão que você deixe cair uma engrenagem como você é midsection, a facilidade a mais sutil no poder ajudará a obter um deslocamento limpo, a maioria de falhas chain são em conseqüência do deslocamento pobre especialmente deslocando quando sob cargas pesadas.

o material técnico real pode exigir um salto de parada e continuar, o salto estranho e o Suporte de pista são úteis, mas muitos saltos estáticos ou pouca progressão para a frente do Salto significa que a energia está sendo usada desnecessariamente. Essa abordagem é redundante, a menos que o objetivo do exercício seja realmente limpar uma seção muito técnica e não ir para um passeio mais longo. Esse tipo de expulsão de energia não é sustentável em períodos de tempo mais prolongados, e seções que exigiriam tal abordagem costumam ser melhor percorridas, devo dizer. No entanto, é satisfatório limpar algo que gnarly, mas inevitavelmente você pagará o preço em algum lugar abaixo da trilha por seus esforços, gerenciar suas reservas de energia com sabedoria.

em terrenos menos severos, ainda há a chance de implantar o trabalho principal e aprimorar seu jogo de escalada. Detectar lábios, pedras, raízes e enfiar as rodas entre os pequenos golpes economiza energia e aprimora sua visão para se tornar afiada. Não ponderar com pouca energia wheelies e obter essa luz da roda traseira, levantando-se para fora da sela também desenvolve micro movimento memória muscular. A frequência dessas ações e a duração em que você pode utilizá-las é uma quantidade considerável de tempo real. Todos os minutos e horas que você pode passar ensacando prática que pode facilmente passar sem envolvimento cognitivo, sem tempo para tagarelar na subida, salvar isso para o bar.

curvas enquanto a escalada traz uma dinâmica totalmente nova, a alavancagem do tronco deve ser minimizada e a entrega de energia mantida suave. A distribuição de peso precisará ser continuamente ajustada, para que a roda dianteira não “empurre” nem desligue e pare com as coisas ásperas, você pode precisar colocar a roda dianteira no meio da curva ou apenas desacoplá-la ligeiramente. Ficar de olho no que está imediatamente na frente da roda dianteira deve ser feito soltando os globos oculares. Ao mesmo tempo, a cabeça é erguida para olhar através e para cima da trilha, levante os globos oculares para avistar olhando para onde você ‘quer estar’ na trilha e deixe os globos oculares caírem para verificar se você ‘ainda está no alvo’ para a linha desejada.

de IÕES de Produtos | View na Mag

Dakine | View na Mag

Isso se traduz também a atravessa e decrescente, temos apenas de olhar um pouco mais para a frente, quando a velocidade aumenta. Este outro bom motivo para subir a trilha e não a estrada da floresta, muitos minutos de afiar essa técnica que novamente pode ser perdida se optarmos pelas opções fáceis. Quando a superfície da trilha é severa, rochas rolantes soltas, rocha dura e pedregulhos fixos que cutucam, pode ser benéfico abaixar ligeiramente a sela, isso o coloca mais “na bicicleta”, particularmente atrás da barra, em vez de sobre ela. A roda dianteira pode querer vagar levando ao temido Assistente de pinball, torcendo o pulso e trazendo os cotovelos para baixo e para dentro sempre tão ligeiramente que podemos ajudar a manter o rastreamento da extremidade dianteira em linha reta.

Então, agora você sabe que há mais a subir do que KOM da escalada e não deve ser o reserva de XC whippets e sadomasochists. Talvez você se entregue a um pouco das coisas difíceis para o bem maior de sua experiência geral de mountain bike. Saia e desafie-se, ‘faça a aptidão’ e tenha em mente todo o ‘treinamento secreto’ que você está recebendo para ajudar a distraí-lo da coxa ardente e do pulmão latejante, a escalada tecnológica é divertida, e vai aguçar sua descida em troca, vejo você no topo.

Esta técnica de artigo que foi na Edição 63 do IMB.

Relacionados

Terreno
Terreno
Terreno
Terreno
Terreno
Terreno

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.